Segunda-feira, 11 de Outubro de 2010

Gente vulgar.

Hoje foi um dia péssimo em relação a rapazes. Passei por ele montes de vezes, e em todas foi como se eu fosse invisível. Já nem lhe aceno, é melhor que ele não olhe do que olhe com desprezo. O pai tem o talho mas é ele quem anda a cortar corações. Odeio-o. Odeio-o por ter sido tão ingénua com ele, por me ter ‘apaixonado’ tão depressa. Mas também é difícil não apaixonar, ele é tão bonito. Parece um verdadeiro deus grego, com um porte físico cuidado, interesse por desporto, inteligente (acho eu). Ele é de top. E aquele sorriso? MEU DEUS, ele derrete qualquer rapariga com aquele sorriso, é maravilhoso. Foi assim que ele me conquistou. Mas, eu acho, que ele lá no fundo da pessoa dele, está podre. Tal como muitos outros. Por isso ele é VULGAR. Detesto gente vulgar, odeio profundamente.

Mas eu ainda quero tudo.

 

Esta música soube mesmo bem hoje:

 

 

 

Just when you think the road is going nowhere, just when you’ve almost gave up on your dreams, they take you by the hand and show you that you can, there are no boundaries.

feeling:
inspiration: No Boundaries - Adam Lambert

.Junho 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28


.wildflower

.I found this so cute!